Programa Centrofauna

O Programa promove a conservação da biodiversidade através de suas ações do Centro de Triagem, Reabilitação e Soltura de animais silvestres (aves). Por meio destas ações, o Centrofauna recebe aves oriundas do tráfico ilegal, de entregas voluntárias ou animais que sofreram maus tratos e acidentes, tudo isso em parceria com a Polícia Ambiental e o Hospital Veterinário da UNESP de Botucatu. Apenas nos últimos 5 anos foram mais de 1300 aves acolhidas. Além disso, o Centrofauna tem a importante e imprescindível missão de desenvolver ações educativas, que contribuem com a construção de cidadãos sensibilizados e conscientes sobre o tema das aves livres na natureza.

Objetivo

O Programa se dedica à implementação e fortalecimento de incentivos para conservação de aves e seus habitats, através da consolidação de áreas protegidas e influência em políticas públicas, no intuito de realizar ações eficientes na promoção da conservação da fauna e flora do Cerrado e Mata Atlântica, biomas reconhecidos como hotspots de biodiversidade mundial.
O Centrofauna promove a conservação da biodiversidade através de suas ações cadastradas como Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (CETRAS) e como Área de Soltura e Monitoramento de Fauna (ASMF) no Estado de São Paulo. Além disso, tem a importante e imprescindível missão de desenvolver ações educativas, emancipatórias e críticas, que contribuem com a construção de cidadãos sensibilizados e proativos, como sujeitos transformadores da nossa realidade atual.

Os objetivos específicos do Programa Centrofauna são:
  • Acolher, Manter, Reabilitar, Soltar e Monitorar animais silvestres em situação de entrega voluntária, tráfico de fauna, cativeiro ilegal e maus tratos, garantindo condições de ambiência, nutrição, saúde e bem-estar aos animais atendidos;
  • Desenvolver pesquisas e ferramentas, a fim de ampliar o conhecimento técnico-científico sobre fauna silvestre;
  • Promover atividades de Educação Ambiental e Comunicação;
  • Avaliar e Monitorar suas atividades, além de promover mobilização de recurso para o Programa.
Atualmente, todo o foco do Programa é a avifauna por possuírem papeis ecológicos de extrema importância, como a dispersão de sementes, a polinização e o controle de pragas. E, uma vez que analisado o impacto do tráfico de fauna nacional, constata-se que, cerca de 70 a 80% dos animais silvestres comercializados ilegalmente no país são representantes desse grupo, devido sua riqueza de espécies (aproximadamente 1.900 no Brasil) e, também por suas variações de beleza e canto, havendo assim a necessidade de se trabalhar em prol da atenuação deste problema ambiental.
  • Histórico do programa

    Fruto de uma parceria entre o Instituto Floravida e a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP- Botucatu) o Centrofauna, foi fundado em 2002, como um Centro Regional Científico (Manejo, Reabilitação e Triagem de Animais Silvestres). A construção das estruturas físicas para o acolhimento e reabilitação dos animais atendidos foi patrocinada pelo Grupo Centroflora, principal mantenedor do programa. Em 2005, visando aprimorar e expandir a atuação em prol da conservação da biodiversidade local, o empreendimento cadastrou e estruturou Áreas de Soltura e Monitoramento de Fauna (ASMF) na região, conquistando sua própria área de Soltura de 33 hectares. Em 2008, obteve a classificação de CETAS (Centro de Triagem de Animais Silvestres), regulamentado junto ao IBAMA e Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, bem como a construção do ambulatório veterinário. Em 2018, houve a expansão dessa ASMF, através da concessão de uso das áreas de reserva legal das empresas parceiras, totalizando 217 hectares de área de preservação ambiental cedida para soltura de animais silvestres atendidos pelo programa.

  • Descrição de sub-divisões/projetos/ações

    O trabalho do CETAS visa prestar atendimento integral ao animal, desde a sua recepção, manutenção

    até a destinação final. Os indivíduos que respondem ao processo de reabilitação são soltos em nossa
    ASMF, ou outras áreas cadastradas no Sistema Integrado de Gestão de Fauna Silvestre (GEFAU) ou
    encaminhados para reintrodução em outros biomas. Já as aves que possuem deficiências físicas ou
    apresentam comportamentos limitantes que os impeçam de retornar a vida livre permanecem em nosso
    Setor de Educação Ambiental ou são encaminhadas para demais empreendimentos de fauna.

    Importante salientar que a soltura indiscriminada pode acarretar em danos para a conservação do
    ambiente, manejo da espécie, ecologia local e conservação do bioma em questão. Por outro lado, quando
    realizada corretamente, passa a ser um instrumento de conservação da biodiversidade.

    Projeto Centrofauna para Idosos:

    Com o objetivo de facilitar o processo educativo entre a equipe técnica e pedagógica
    do Floravida e a população idosa, o projeto propicia o debate crítico entre gerações
    sobre a conservação da biodiversidade. O Projeto Centrofauna para Idosos oferecerá a
    possibilidade de experienciar a rotina de um Centro de Triagem e Reabilitação de Animais
    Silvestres.

    As atividades incentivarão a prática de observação de aves, o compartilhamento de saberes
    acerca da fauna silvestre, o envelhecimento ativo, a inclusão social, o bem-estar e
    valorização dos saberes do Idoso.

    As vivências com a natureza fomentarão reflexões sobre a relação da humanidade com o meio
    natural, contribuindo com o desenvolvimento sócio-ambiental local e o exercício pleno
    da cidadania.

    O colapso gerado pela pandemia do novo coronavírus revela a necessidade de medidas efetivas
    relacionadas ao equilíbrio dos ecossistemas, as quais devem ser acompanhadas de um
    fortalecimento da consciência crítica da população acerca da problemática ambiental e
    social.

    O tráfico de animais silvestres, além de prejudicial para a biodiversidade, aumenta
    o potencial de transmissão de doenças zoonóticas devido a ausência de acompanhamento
    técnico e controle sanitário.

    De acordo com dados de 2018, em Botucatu, os idosos representavam 14% da população.
    A Educação Ambiental, por sua vez, cumpre uma função de suma importância ao dotar
    de sentido estas ações de proteção ambiental, e fomenta o florescimento de uma nova cultura.

  • Detalhamento de parcerias, mobilização de recursos, patrocínios, editais, fundos, etc:

     

    Nome do parceiro Função no projeto
    Centroflora – Anidro do Brasil Recurso Financeiro (RH) / Espaço físico Operacional
    GNutra (Givaudan) Espaço físico Operacional
    Brazbio Espaço físico Operacional
    Duratex/Eucatex Espaço físico Operacional
    Supermercados Jaú Serve Doação de Frutas e Legumes
    Alcon Pet Doação de Rações
    Prefeitura de Botucatu Bolsas de Estágio (RH)
    Prefeitura de Avaré Recurso Financeiro (Compra de materiais)
    Judiciário Botucatu Repasse de Multas
    UNESP Técnico Operacional
    PM Ambiental Técnico Operacional
    Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo Técnico Operacional
    • Projeto aprovado através da Lei de incentivo ( Idoso)-Edital Bradesco R$ 40.000,00
      para o projeto Centrofauna Para Idosos
    • Programa Centrofauna – CETAS e ASMF-Edital GEAS BRASIL 2020: 1.000,00 reais em medicamentos veterinários (DROGAVET),
      1.000,00 reais em produtos veterinários (PETZ), 500,00 reais em equipamentos
      (tanquinho). Totalizando 2.500,00
    • -Edital para Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) para ASMF´s: Aguardando retorno sobre o repasse.Comitê Fair for Life- Gnutra com atuação da Brazbio
      Recurso de 50.000,00 referente ao Processo de 2020 (liberado em 2021)

Parceiros

Icone Folha
Nome do parceiro Função no projeto
Centroflora – Anidro do Brasil Recurso Financeiro (RH) / Espaço físico Operacional
GNutra (Givaudan) Espaço físico Operacional
Brazbio Espaço físico Operacional
Duratex/Eucatex Espaço físico Operacional
Supermercados Jaú Serve Doação de Produtos
Alcon Pet Doação de Produtos
Prefeitura de Botucatu Bolsas de Estágio (RH)
Prefeitura de Avaré Recurso Financeiro (Material Permanente)
Judiciário Botucatu Repasse de Multas
UNESP Técnico Operacional
PM Ambiental Técnico Operacional
Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo Técnico Operacional

Pesquisa e Operacional

Icone Folha

Galeria

Icone Folha
 Tangará macho (Chiroxiphia caudata) registrado em nossa Área de Soltura e Monitoramento de Fauna (ASMF). Espécie foi eleita a ave símbolo do Programa e inclusive seu desenho está presente em nosso novo Logo (2019).

Tangará macho (Chiroxiphia caudata) registrado em nossa Área de Soltura e Monitoramento de Fauna (ASMF). Espécie foi eleita a ave símbolo do Programa e inclusive seu desenho está presente em nosso novo Logo (2019).

 Fragmento florístico contínuo, onde realizam-se as ações de Área de Soltura e Monitoramento de Fauna (ASMF), unindo a reserva legal de quatro (4) empresas instaladas no local: Grupo Centroflora, Brazbio, Grupo Givaudan e Duratex/Eucatex.

Fragmento florístico contínuo, onde realizam-se as ações de Área de Soltura e Monitoramento de Fauna (ASMF), unindo a reserva legal de quatro (4) empresas instaladas no local: Grupo Centroflora, Brazbio, Grupo Givaudan e Duratex/Eucatex.

 Arara-Canindé (Ara ararauna) cativa em nosso Setor de Educação Ambiental do Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (CETAS).

Arara-Canindé (Ara ararauna) cativa em nosso Setor de Educação Ambiental do Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (CETAS).

 Coleirinho macho (Sporophila caerulescens) e Canário-da-Terra macho (Sicalis flaveola) respondendo positivamente ao teste alimentar no processo de reabilitação animal.

Coleirinho macho (Sporophila caerulescens) e Canário-da-Terra macho (Sicalis flaveola) respondendo positivamente ao teste alimentar no processo de reabilitação animal.